Como evitar que o estresse no trabalho se transforme em doença?

O ritmo frenético da vida, especialmente no ambiente de trabalho, faz com que cada vez mais trabalhadores sofram estresse. Essa patologia é motivada por uma carga de trabalho excessiva, pressão para cumprir objetivos ou longas horas de trabalho, juntamente com falta de descanso ou desconexão. Além disso, os riscos associados a esta doença vão além do emocional (depressão, ansiedade ou tensão), afetando também o corpo em nível físico.

Quando estamos estressados, nosso corpo produz vários hormônios associados à resposta do corpo a um perigo, como cortisol e adrenalina. Esses hormônios aumentam a pressão arterial, o que pode acabar produzindo, entre outras coisas, rigidez e estreitamento das artérias. Para reverter os efeitos negativos do estresse ou tentar minimizar as chances de sofrer com ele, os especialistas desenvolveram uma lista de dicas para evitar que o estresse no trabalho leve a doenças mais graves:

Freepik

1. Realize atividades físicas: o exercício, praticado regularmente, é uma das melhores terapias para combater o estresse. Nos esportes, o corpo secreta endorfinas, que agem como uma morfina natural. Uma vez produzida, a molécula é dispersa no sistema nervoso central, nos tecidos do corpo e no sangue. Esportes de fundo são os que mais produzem e ajudam a regular os picos de estresse: corrida, ciclismo ou natação são algumas das atividades mais recomendadas.

2. Coma uma dieta saudável e equilibrada: uma hidratação correta e uma dieta equilibrada, onde alimentos frescos e sazonais, como frutas e legumes, ajudarão a regular o funcionamento do corpo. Fazer cinco refeições por dia e incluir alimentos como limão, castanha de caju ou aveia é uma ótima terapia ante estresse. Além disso, reduzir a ingestão de álcool terá um efeito positivo no corpo, evitando o estresse a longo prazo.

3. Regular a programação do sono: a ausência de uma rotina de sono pode levar a problemas como falta de concentração ou fadiga, que aumentam as chances de sofrer estresse. Além disso, a higiene inadequada do sono tem efeitos negativos em um nível emocional, tornando as pessoas mais propensas a sofrer de estresse crônico.

4. Desconexão do trabalho: não verifique o correio fora do escritório, evite atender chamadas que não são urgentes no lazer ou não levar trabalho para casa nos fins de semana, são fundamentais para o cérebro se desconectar da atividade cotidiana e seja mais produtivo durante o horário comercial. Dessa maneira, o cansaço psicológico tende a diminuir, minimizando as chances de sofrer estresse.

5. Crie um ambiente de trabalho agradável: durante toda a semana, os trabalhadores passam meia hora no trabalho. Promover relacionamentos interpessoais com colegas de escritório ou ter um trabalho ordenado são apenas algumas das dicas para tornar as tarefas diárias mais suportáveis. Sentir-se confortável no local de trabalho minimizará o risco de sofrer episódios de estresse.

O ambiente no local de trabalho, o relacionamento interpessoal com colegas ou a carga de trabalho são algumas das causas mais frequentes dessa doença. Uma das principais complicações que essa patologia apresenta é a dificuldade de detecção. “O estresse é algo necessário, é um mecanismo adaptativo de chamada à ação e que mobiliza recursos fisiológicos e cognitivos, mas quando o estresse nos transborda e vivemos em estado de alerta permanente, o organismo desencadeia um conjunto de respostas que, mantidas com o tempo, acabam deteriorando nossa saúde física e mental”, acrescenta a psicóloga Andrés Córdoba.

Fonte: Observatorio RH.